Diagnóstico e terapia

O atual diagnóstico do meu filho, Arthur, é de “Transtorno Global do Desenvolvimento com características de Autismo”. Devido a sua pouca idade, ainda não está fechado um grau de autismo, que pelo manual médico DSM-5 seria leve, moderado ou severo; e pelo CID-10 seria Asperger, autismo atípico ou autismo clássico, respectivamente. Mas na realidade isso são apenas rótulos! O importante … Continuar lendo »

Aprendendo a aprender

Não sou formada em pedagogia, não tenho profundos conhecimentos nesse assunto, mas me interessei em pesquisar algumas coisas desde que meu filho iniciou no Jardim de Infância. Aqui deixo alguns links interessantes para a compreensão dos principais métodos pedagógicos, que possuem uma característica em comum: O respeito ao indivíduo – seu ritmo, liberdade e autonomia. Friedrich Froebel, o formador das … Continuar lendo »

Meu menino especial

Quando eu escrevi o texto Seu jeito de amar, eu ainda achava que o Arthur tinha apenas uma personalidade forte. Depois eu descobri que muitas mães na mesma situação também acham isso… Meu Tutuco veio pra nos ensinar que não podemos entender e controlar tudo. E também veio pra nos mostrar um novo jeito de olhar o mundo e viver … Continuar lendo »

Hamburgo sob olhar berlinense

Em minha primeira viagem pela Alemanha, meu olhar foi guiado por comparações com Berlim, que é a minha referência por aqui. Enquanto Berlim tem visivelmente 4 camadas de história (a época dos reis da Prússia, a época da guerra, a época do muro, e a atualidade), em Hamburgo a lembrança da guerra parece reservada à igreja memorial St. Nikolai. Afinal … Continuar lendo »

Festival internacional da cerveja em Berlim

Nesse primeiro fim de semana de agosto foi o 22o. Internationales Berliner Bierfestival, um evento que reuniu mais de 350 cervejarias de 90 países diferentes – incluindo a Alemanha, claro! Para chegar ao local do evento eu precisei atravessar a cidade de oeste a leste, através das linhas U2 e U5. Mas o percurso foi muito tranquilo (como sempre em … Continuar lendo »

1 ano com o DIU Mirena

ANTES DE MAIS NADA Para entender todo o meu processo de escolha e adaptação ao DIU Mirena, veja meus textos anteriores… 1 mês com o DIU Mirena 6 meses com o DIU Mirena APÓS 1 ANO E agora sim vamos falar de coisa boa: desde o sexto mês de uso do DIU Mirena, eu não tenho menstruado e nem sentido … Continuar lendo »

2 anos: Tempo de ser criança!

Há dois anos Arthurzinho nasceu: http://www.mariespada.com.br/peixe-espada/2016/05/08/o-comeco-de-uma-nova-vida/ No ano passado completou seu primeiro aniversário: http://www.mariespada.com.br/peixe-espada/2017/04/22/1-ano-que-ano/ E hoje também comemoramos uma data muito significativa, pois “de um dia para o outro” ele deixará de ser um bebê para se tornar uma criança. “Mas não tenha pressa, meu Tutuco! Pois dentro do coração da mamãe o tic-tac do relógio estará bem paradinho, para … Continuar lendo »

Kita: Agora vai!!!

O caminho até aqui foi muito longo e árduo. Pesquisei mais de 300 endereços, escrevi para mais de 100 creches, entrei na lista de espera de 20 delas, e em novembro/2017 conseguimos uma vaga em uma creche pequena onde tivemos uma péssima experiência… Mas agora vai!!! Finalmente conseguimos vaga numa creche muito boa, que faz parte de uma instituição chamada … Continuar lendo »

6 meses com o DIU Mirena

PREVIEW Anteriormente, eu relatei a minha história com anticoncepcionais, desde a escolha do método até o desconforto do primeiro mês de uso do DIU Mirena. E agora eu voltei para contar sobre a adaptação durante os 6 primeiros meses… 1 mês com o DIU Mirena PRIMEIRO SEMESTRE Passadas as cólicas chatas do primeiro mês, eu só voltei a sentir alguma … Continuar lendo »

Meus vizinhos de outra época

Caminhando por Berlim, você vai perceber algumas plaquinhas douradas na calçada, em frente a alguns prédios. Elas registram os nomes e dados das pessoas que foram retiradas dos seus lares e levadas aos campos de concentração na época do regime nazista. No prédio onde eu moro tem 2 plaquinhas, em memória de um casal judeu: Henriette e Carl Huth. E … Continuar lendo »