Hoje recordei uma antiga paixão, daquelas que ficam escondidas e contidas em nossos corações. Uma paixão que não via cor, cheiro, forma, textura ou nacionalidade. Uma paixão pela diversidade dos lápis de cor.

Desde criança eu amo a sensação de ter uma nova caixa de lápis de cor em mãos. E a sensação de pegá-los e riscá-los pela primeira vez, liberando o delicioso aroma da cera e a magia da cor, foi-me conquistando a cada ano, ao longo da minha infância.

Hoje sinto até um pouco de dó da minha mãe, que no início de todo ano letivo me comprava uma caixa novinha, mesmo que a do ano anterior ainda estivesse em condições de uso. Mas ela queria incentivar o meu lado criativo e, dessa forma, foi alimentando essa minha mania apaixonante.

Foi então quando colecionei 10 caixas de lápis de cor, nos mais diversos tamanhos e formatos, que percebi o vício em que aquilo havia se tornado. E então resolvi que estava na hora de me desapegar um pouco.

Assim, acabei doando todos os meus lápis para os meus sobrinhos, que continuaram dando vida a eles através de seus lindos desenhos. Sendo que hoje eu tenho apenas uma caixa de 12 cores da Staedtler, que guardo com muito carinho desde os tempos da faculdade.

Mari.