Ao ler o incrível e sincero depoimento que Marc Priestley, mecânico da McLaren, fez sobre Lewis Hamilton e o seu amadurecimento na F1; eu experimentei diversos sentimentos.

Passei da empatia para a raiva, até que Marc conseguiu despertar em mim a compreensão racional da trajetória do meu piloto favorito na atualidade.

O texto é super longo e está em inglês, mas vale a pena se esforçar para ler:

http://www.pitlanemagazine.com/magazine/?p=213

Sob o ponto de vista dos mecânicos, Marc fala sobre 2006 e a performance do Lewis na GP2. Fala sobre a sua chegada na F1 e a descrença da equipe. Fala sobre seu entusiasmo e sucesso, e também sobre como isso mudou seu comportamento.

Mas também fala sobre como tal atitude é normal e esperada para alguém que obteve sucesso de forma tão rápida. E fala que o mais importante é que no final desse processo restou um piloto verdadeiramente bom e que soube recuperar o respeito pela equipe e o foco no trabalho, apesar dos altos e baixos.

Um relato verdadeiro que mostra as falhas de Lewis, mas também seus acertos. Um relato para calar a boca de quem fala mal dele, simplesmente porque mostra que o meu herói é humano, assim como eu e como você.

Mari Espada.