Em minha primeira viagem pela Alemanha, meu olhar foi guiado por comparações com Berlim, que é a minha referência por aqui.

Enquanto Berlim tem visivelmente 4 camadas de história (a época dos reis da Prússia, a época da guerra, a época do muro, e a atualidade), em Hamburgo a lembrança da guerra parece reservada à igreja memorial St. Nikolai. Afinal Hamburgo foi bastante reconstruída e modernizada, com toda a riqueza de quem possui o terceiro maior porto da Europa, mesmo estando a 110km do mar.

Assim como em Berlim, a arquitetura de Hamburgo pertence ao “Brick Gothic”, porém os tijolinhos não estão apenas em prédios centenários e igrejas antigas, mas também nas novas e modernas construções – como todo o bairro de Hafencity. Mas apesar disso a paisagem urbana de Hamburgo é mais leve que a de Berlim, devido aos muitos rios e canais que cortam a cidade, trazendo um ar veneziense (mas posso estar enganada pois ainda não conheço Veneza).

Em Berlim o relevo é completamente plano, enquanto Hamburgo apresenta algumas boas subidas que, junto a presença do Rio Elba, me trouxeram um ar lisboeta bastante saudosista. E acredito que outras pessoas compartilham da minha opinião, pois no bairro St. Pauli encontrei uma rua repleta de restaurantes portugueses e uma churrascaria brasileira.

A cidade de Hamburgo é toda linda e cheia de pontos turísticos interessantes, mas o que mais me impressionou foi observar seu skyline a partir do mirante ao final do túnel do Rio Elba, ou então a partir do barco de passeio no lago Binnenalster. Dessa perspectiva pude observar as inúmeras torres de igreja existentes na cidade, além da torre de comunicação – que lembra a torre de TV de Berlim – pois todos foram construídos para serem vistos pelos barcos que chegam ao porto. Então finalmente consegui sentir a verticalidade do “Brick Gothic”, que não é tão marcante na arquitetura berlinense.

Mas nem só de rios e arquitetura se faz uma cidade. Hamburgo também tem boas ciclovias e bom sistema de transporte, mas… não se compara à Berlim, e por isso eu sou agradecida por viver na capital alemã.

Outra vantagem em Berlim é a quantidade de parquinhos para as crianças – se escrevo “spielplatz” no Google Maps surgem zilhões de pontos perto de mim, onde quer que eu esteja. Mas apesar disso, o parquinho do Planten un Blomen de Hamburgo é imenso e muito muito muito bacana – recomendo fortemente a visita para quem viaja com crianças.

Hamburgo é uma das 3 cidades-estado da Alemanha – as outras são Berlim e Bremen. Pra fechar esse tema, talvez Bremen seja minha próxima parada… Quem sabe…

Mariana.